NOTA À COMUNIDADE USP

No tocante ao caso do docente do Instituto de Biociências (IB) demitido pela Universidade São Paulo por procedimento irregular, de natureza grave, contra mulheres acadêmicas, o Escritório USP Mulheres reconhece a importância da medida tomada pela administração da Universidade de São Paulo, em obediência à legislação vigente.

O caso em questão, pelo seu caráter pioneiro, marca uma importante posição da USP em prol da erradicação da violência e de todos os tipos de discriminação no âmbito da comunidade universitária.

Dentro de sua atribuição, o Escritório USP Mulheres vem se empenhando em propor e implementar iniciativas e projetos voltados à igualdade de gênero na USP, orientando-se para a mudança de comportamentos, a exemplo do Protocolo de atendimento para casos de violência de gênero contra mulheres, realizado em parceria com a Superintendência de Assistência Social (SAS); além de campanhas, pesquisas e articulações entre os órgãos centrais para a implementação de políticas que favoreçam mudanças estruturais.

O Escritório USP Mulheres manifesta sua solidariedade às professoras, alunas e funcionárias do Instituto de Biociências, esperando que violências não mais se repitam em nossa Universidade.

Profa. Maria Arminda do Nascimento Arruda

Coordenadora do Escritório USP Mulheres